Boletines

Assuntos!

Do pai, não sabemos nada

Por Manuel Zlotnik

Draw my life é um relato autobiográfico, em um vídeo de 5 minutos, da vida de Elrubius, um youtuber famoso, o mais seguido na Espanha.

Ele nos conta que tem uma família fragmentada, pais separados, o que o levou a viver sua vida entre Espanha e Noruega, vaivém que dependia dos avatares sentimentais de sua mãe. Teve problemas escolares no secundário por sentir-se sozinho, ao ser separado de seu grupo de amigos, companheiros. É gay, é um dos criadores dos vídeos, jogos comentados, diversão que causa furor nas crianças e adolescentes de todo o mundo.

O descrito até aqui não é algo fora do comum, mais uma história de vida como tantas outras.

A sua, é um claro exemplo de uma família mãe-filho com a introdução, depois, do novo parceiro da mãe, que cumpriu, para esse garoto, a função paterna. Do pai, não sabemos nada, quase não aparece no relato; estamos longe da família organizada a partir do paterfamilias. Ainda assim, ele parece ter um bom vínculo tanto com sua mãe como com seu padrinho. É curioso que o chame assim quando, na realidade, trata-se de seu padrasto, padrinho é uma espécie de nominação degradada daquele que cumpre a função paterna. De fato, Elrubius nos confessa não saber como chamá-lo quando tem de se referir a ele.

Ao pai, que supostamente é quem nomeia, não se pode encontrar nomeação, signo interessante desta época.

Para terminar, queria comentar algo com relação ao tom do relato: é uma espécie de pueril ironia, tudo é contado em tom de brincadeira, de maneira rápida e totalmente desdramatizada, nas antípodas do trágico, um formato superficial, mas, a um só tempo, profundo: nos diz coisas que poderiam nos soar fortes, mas com grande leveza.

Enfim, algo muito atual.